Mulheres aderem ao botox antes dos 30 anos

Mulheres aderem ao botox antes dos 30 anos

Mulheres aderem ao botox antes dos 30 anos

Linhas de expressão ao lado do olho, na testa ou no cantinho da boca já são usualmente tratados nos consultórios dermatológicos com toxina botulínica, popularmente conhecida como botox, há bastante tempo.

Mas pacientes jovens, com idades entre 25 e 30 anos e que ainda não têm rugas profundas, estão aplicando a toxina botulínica.

É o caso da empresária Daniella Padovan, 26. Ela conta que começou a reparar em fotos que a testa não estava mais tão lisinha quanto antes. “Mas não tinha me incomodado até começarem a comentar comigo. Daí eu pensei: nossa, 26 anos e já com ruga não dá”. Ela tentou amenizar o problema com cremes. Como não estava satisfeita com o resultado, testou a toxina botulínica.

“Quando você acaba de fazer, depois que passa o inchaço, a pele fica bem lisinha. Minha testa não franze mais. Achei que fiquei com cara de descansada”, afirma.

A analista de relações internacionais Natalia Cordone, 29, também estava preocupada com marcas no rosto. Vendo suas próprias fotos, percebeu que tinha linhas na testa. “Eu nem percebia, mas as pessoas comentavam que eu franzia muito a testa. Aí foi ficando marcada.”

Segundo a dermatologista Valeria Campos, a toxina pode ser aplicada até de forma preventiva, mas é preciso ter cautela. “A pele começa a envelhecer aos 25 anos. A partir dessa idade, quando você tira uma foto e percebe alguma ruguinha ali na região dos olhos, na testa, e está incomodada, pode aplicar”, afirma.

O dermatologista do Hospital Sírio-Libanês Reinaldo Tovo lembra, por outro lado, que a aplicação é temporária – seu efeito é de até seis meses.Cada uma custa cerca de R$ 1.500. “Mas eu acho que quem é nova e não tem rugas fortes não deve fazer. Existem outras formas me tratar o problema, como filtros solares.”

A toxina botulínica ao ser aplicada no corpo age na região entre o nervo que libera estímulos responsáveis pela movimentação dos músculos. Ele diminui a liberação da acetilcolina, um neurotransmissor responsável pelas contrações musculares.

O estímulo de contração para, e o resultado é o relaxamento do músculo, que não se contrai mais –assim como a pele que está por cima desse músculo.

“Costumo dizer que a toxina funciona como um cabide para a roupa. Assim como o cabide evita que a roupa fique amassada, a toxina botulínica, por impedir a contração do músculo, deixa a pele esticadinha e assim vinca menos”, diz Valeria.

Gabriel Gontijo, presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia, diz que a questão da idade ideal para a realização do procedimento é relativa porque a idade da pele nem sempre é compatível com a idade cronológica.

“Os hábitos influenciam bastante. Exposição ao sol e fumo são fatores que contribuem para o envelhecimento da pele”, diz ele.

“Não sou contra prevenir, mas me preocupo com o exagero. Percebo que nossos valores estão centrados na vaidade, as pessoas estão com pavor de envelhecer. Não é por aí.”

Fonte : Folha de S.Paulo

Tratamentos para rejuvenescer a pele

Tratamentos para rejuvenescer a pele

Tratamentos para rejuvenescer a pele

Homens e mulheres apostam em novas tecnologias aliadas a técnicas convencionais para rejuvenescer a pele do rosto em clínicas dermatológicas.

A promessa é que os resultados dessa combinação aumentem e prolonguem a eficácia desses tratamentos.

O desafio é bom senso e personalização do tratamento, afirma o dermatologista Paulo Barbosa, da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Os alvos são manchas escuras, flacidez de bochechas, cicatrizes de acne, entre outros.

O objetivo é tornar a pele mais firme e lisa, estimulando a produção de colágeno e clareando manchas. Essa é a proposta da técnica de radiofrequência com microagulhamento. A pele é espetada com microagulhas de aço cirúrgico ou titânio banhadas a ouro. O movimento estimula a produção de colágeno e, ao mesmo tempo, prepara a pele para receber a aplicação de um medicamento por cima das micro perfurações. A pele pode receber clareadores ou antioxidantes, por exemplo.

Outra novidade são os fios de sutura de ácido polilático : eles ficam sob a pele para promover o lifting (sustentação) facial.

Para aqueles que buscam algo menos invasivo para diminuir a flacidez facial, o ultrassom microfocado é uma nova alternativa, pois é um tratamento indolor e que não tem restrição da cor da pele da pessoa.

Para os médicos, o paciente que opta pelas técnicas de rejuvenescimento deve estabelecer uma rotina dedicada de cuidados, como utilizar filtro solar, para que os efeitos tenham maior duração.

Fonte : Folha de S.Paulo

Comentários

Categorias