Procura por cirurgia íntima em alta

Procura por cirurgia íntima em alta

Procura por cirurgia íntima em alta

Cada vez mais mulheres buscam um ideal estético não só para as partes do corpo que estão sempre em evidência, mas também para o que só costuma ser exibido em situações bastante privadas. O aumento da procura por cirurgias íntimas e as novas técnicas e procedimentos na área estão entre os assuntos que serão debatidos na 17ª edição do Simpósio Internacional de Cirurgia Plástica, que acontece de hoje a domingo, em São Paulo.

De acordo com o cirurgião plástico americano Garry Alter, mediador do painel “As diferentes abordagens na cirurgia íntima” no evento, a maioria dos pacientes que fazem esse tipo de operação são mulheres em torno dos 70 anos, que desejam o rejuvenescimento vaginal. Mas além da correção estética, que influi na autoestima, há questões de saúde envolvidas.
— Para o sexo feminino, pode haver um grande desconforto caso elas possuam grandes e largos lábios, podendo sentir dores no ato sexual ou até mesmo durante a prática de exercícios físicos — diz o especialista.
Adolescentes insatisfeitas com a aparência da vulva ou que sintam algum incômodo na região e homens com alterações genitais que precisam de reparo operatório — caso de uma condição chamada de “pênis escondido” — completam o público que se candidata à cirurgia íntima.

Segundo Garry Alter, como a cirurgia íntima ainda é pouco realizada no Brasil, a técnica como um todo é novidade no país. Hoje, 5.850 cirurgiões plásticos atuam em território nacional, conforme dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Deles, estimase que apenas cerca de 45% façam esse tipo de operação.

Fonte : Jornal Eztra

Cuide da saúde no verão

Cuide da saúde no verão

Cuide da saúde no verão

Na rua, derretemos de calor. No escritório, o clima chega a congelar. Esse entra e sai de lugares com temperaturas tão diferentes prejudica o nosso sistema respiratório.

“O ar seco que circula em um ambiente com ar-condicionado engrossa o muco das vias respiratórias, o que pode desencadear até uma sinusite aguda”, explica o otorrinolaringologista Osmar Mesquita Neto, de São Paulo.

Beber muita água, pingar soro fisiológico no nariz e colocar um umificador no local alivia os sintomas.

Cuide também da pele. Gel de banho e hidratante com toque seco e suave são ideais durante o verão. Eles ajudam a manter a pele protegida do ar-condicionado.

No rosto, aposte em um BB cream que também traga proteção a luz visível.

Fonte : Revista Boa Forma

Cirurgia plástica em jovens

Cirurgia plástica em jovens

Cirurgia plástica em jovens

Quando se pensa em procedimentos estéticos, se pensa em rejuvenescimento. No entanto, cada vez mais os jovens têm procurado nas cirurgias plásticas soluções para problemas como baixa autoestima e dificuldades na vida social.

Para a psicóloga Cleives Carvalho, vivemos uma ditadura da beleza, influenciada pela mídia. “Os canais de comunicação têm um papel preponderante na vida do indivíduo. Somos perseguidos pelo Padrão Inatingível de Beleza. E não existe a perfeição. Precisamos nos conscientizar de que não somos bonecos, somos de carne e osso. Precisamos nos conhecer para sabermos o que nos tornará mais felizes”, explica.

A psicóloga Lina Rosa Morais, do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, explica que o culto ao corpo nasceu na década de 80: “Desde então estamos imersos numa sociedade narcísica, onde a beleza passou a ser um capital. A pressão para que o jovem tenha uma boa imagem é muito maior. Podemos trabalhar a autoestima desenvolvendo qualidades não perecíveis como elegância, estilo, bom humor e criatividade”.

Para atriz Maytê Piragibe, a cirurgia plástica deve ser opção no caso de uma correção estética e em prol da saúde da pessoa  “Existem mulheres, por exemplo, que têm o peito muito grande e isso acaba prejudicando a coluna, aí tudo bem”, diz.

Fonte : Bolsa de Mulher

Pernas sequinhas com lipoaspiração circunferencial

Pernas sequinhas com lipoaspiração circunferencial

Pernas sequinhas com lipoaspiração circunferencial

É indicada para casos de gordura localizada nas pernas.

A lipoaspiração circunferencial é a aplicação de técnicas de lipoaspiração ao redor de uma região do corpo com o objetivo de reduzir seu diâmetro.

Depois da anestesia, o cirurgião injeta no local líquidos com vasoconstrictores para evitar sangramentos e esquimoses. Em seguida, a gordura é totalmente retirada.

Além deste procedimento cirúrgico, é recomendável que a paciente se submeta a sessões de drenagem linfática.

Fonte : Revista Plástica & Beleza

Seios perfeitos

Seios perfeitos

Seios perfeitos

Nem pequenos demais, nem grandes demais.
Os seios devem ter um tamanho proporcional à altura, ao peso e ao tamanho do tórax da mulher.
Ficando atenta a essa combinação, a mulher pode usar decotes sem ficar vulgar.

Existem duas cirurgias que ajudam a mulher a conquistar seios do tamanho ideal : a mamoplastia redutora e a mamoplastia de aumento.

Fonte : Revista Plástica & Beleza

Qualidade da prótese de silicone na sua cirurgia plástica

Qualidade da prótese de silicone na sua cirurgia plástica

Qualidade da prótese de silicone na sua cirurgia plástica

Óbvio que a competência do cirurgião plástico é importante na hora da cirurgia, mas a qualidade da prótese de silicone também deve ser levada em consideração.

A qualidade da prótese vai desde os materiais envolvidos na fabricação, os procedimentos industriais e, obviamente, a logística e o manuseio final.

É preciso estar seguro quanto à conformidade com as normas vigentes estabelecidas pelas autoridades do país. Também é importante saber que, mundialmente, há certificados que atestam os padrões de qualidade de cada fabricante. É este certificado que assegura, aos cirurgiões e pacientes que o produto está livre de contaminação e de riscos.

Fonte : Revista Plástica & Beleza

 

As novas regras da cirurgia bariátrica

As novas regras da cirurgia bariátrica

As novas regras da cirurgia bariátrica

O Conselho Federal de Medicina (CFM) ampliou de seis para 21 as doenças que, associadas a um grau de médio de obesidade (IMC superior a 35), podem se tornar indicações para a cirurgia de redução do estômago.

A partir de agora, entram no rol de enfermidades depressão, asma grave, infertilidade, disfunção erétil, refluxo e síndrome dos ovários policísticos, entre outros. Atualmente, a obesidade atinge um em cada cinco brasileiros.

A decisão do CFM se baseou em estudos internacionais sobre os benefícios do procedimento para pacientes que ainda não apresentam obesidade mórbida (IMC acima de 40).

Mas manteve a norma de que, para ser possível a intervenção, a pessoa deve ser obesa há cinco anos e ter tentado o tratamento clínico – dieta, exercícios e medicamentos – por pelo menos dois anos.

Pesquisas apontam que apenas 2% a 3% dos pacientes com IMC acima de 40 conseguem perder peso com tratamento clínico. Mas, embora a cirurgia seja o principal tratamento para o grupo com obesidade mórbida, uma pequena parcela da população tem acesso a ela. Em 2014 foram 94 mil operações no País, o que representa apenas 2,5% do total de pessoas com indicação para o procedimento.

A comunidade médica aprovou a medida do CFM, mas fez algumas ressalvas – com relação à indicação no caso de depressão, por exemplo. O quadro depressivo, segundo especialistas, pode ser anterior ao ganho de peso. Então, deveria ser tratado antes da intervenção, pois poderia complicar no pós-operatório.

De qualquer forma, o Conselho reafirma que a redução de estômago deve ser a última opção a ser usada. “A intenção é mostrar para a população que a procedimento cirúrgico pode ser um tratamento importante e necessário para alguns grupos de pacientes”, diz o vice-presidente do CFM, Mauro Luiz de Britto Ribeiro. “Mas a cirurgia não deixa de ser uma agressão ao organismo.”

Fonte : Isto É

 

Dicas para deixar a pele sequinha o dia todo

Dicas para deixar a pele sequinha o dia todo

Dicas para deixar a pele sequinha o dia todo

Quem sofre com o excesso de oleosidade já sabe que, no meio do dia, o rosto, principalmente a testa, estará um brilho puro.

A solução é investir em produtos com agentes que regulam a produção de sebo.

Um tratamento noturno com fórmulas específicas para pele oleosa, à base de ácido salicílico, por exemplo, ajuda a combater a oleosidade.

Durante o dia, lance mão de maquiagem (base, primer e BB cream) e filtro solar com formulações livres de óleo e com controladores de brilho.

Evite lavar o rosto com muita frequência, pois pode ocorrer o efeito rebote, que faz com que a pele produza mais sebo. Lave o rosto de manhã e à noite.

Se a pele estiver muito oleosa, lave após o almoço ou use lenços de papel antes de retocar a maquiagem.

Fonte : Revista Marie Claire

Queixos protuberantes ou retraídos podem ser corrigidos

Queixos protuberantes ou retraídos podem ser corrigidos

Queixos protuberantes ou retraídos podem ser corrigidos

Parece só um problema estético, mas o queixo grande ou pequeno demais pode trazer consequências para a saúde.

As consequências são problemas na mordida, dores de cabeça e apneia do sono.
Para corrigir o defeito — que está presente em cerca de dez milhões de brasileiros, segundo o Colégio Brasileiro de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial — é preciso fazer a cirurgia ortognática.

Ela é feita com anestesia geral e tem duração de três horas e meia. A recuperação é rápida e o paciente já sai podendo falar.

Para as pessoas com queixo grande demais, a cirurgia deve ser feita a partir dos 17 anos, quando termina a fase de crescimento.

Crianças com dentição mista — dentes de leite e permanentes — podem consertar o problema sem precisar recorrer à cirurgia. Caso seja diagnosticado cedo, o tratamento é feito com um aparelho dentário e miniplacas de titânio nos dentes.

Na fase de crescimento, a gente consegue fazer uma atração reversa, mas é preciso fazer isso antes da adolescência.

Fonte : Jornal EXTRA

Comentários

Categorias